Após termino da greve dos caminhoneiros, abastecimento começa normalizar em São João Nepomuceno

Imagem enviado por WhastApp para os estúdios da Rádio Difusora. Imagem do Caminhão de combustível enchendo os tanques do Auto Posto Padrão

No inicio da manhã desta última quinta-feira, dia 31 de maio, feriado de Corpus Christis, uma grande fila se formou com a informação de que um dos postos da cidade estaria recebendo um caminhão carregado de combustível. Rapidamente a fila que começa na Avenida Israel Pinheiro, no bairro Caxangá, já se estendia até a Rua Dr. João Couto no centro da cidade, levando a possibilidade até do combustível que chegara não ser suficiente para todos que estavam na ansiedade de abastecer seus veículos. Por volta das 9:30 da manhã começou a ser abastecido os carros, seguindo o decreto municipal que limita a venda de no máximo 25 litros de combustível para cada carro ou moto ali presente.

Antes mesmo do atendimento a população, seguindo normas de procedimento nesses casos de emergência na cidade e região, foram atendidos antecipadamente, ambulâncias, caminhões do poder público que são utilizados na limpeza e manutenção urbana e também veículos de transporte urbano de cidade vizinhas.

Imagem enviado por WhastApp para os estúdios da Rádio Difusora. Fila de carros que chegava na Rua Dr. João Couto para abastecer no Auto Posto Padrão.

Horas após, no mesmo dia, já no meio da tarde, outro posto de gasolina, esse localizado no centro da cidade, recebeu também um caminhão carregado com combustível, e uma nova fila foi formada, que se estendia da Rua Domingos Henrique de Gusmão até a Rua Expedicionário Garcia Lopes. Neste posto em especial já havia carros em frente, com pane seca, aguardando a chegada do combustível. Durante a distribuição foi questionado sobre a qualidade do combustível, porém seguindo as regras brasileiras, um dos funcionários, na presença de testemunhas e dos Militares da 136ª CIA da Polícia Militar fez o teste de densidade e pureza da gasolina, deixando clara a procedência correta.

Após as 22 horas da mesma quinta, todos os postos já estavam fechados, não havendo informações se ainda possuíam combustíveis em seus tanques, porém já se sabia que mais dois caminhões seguiam sentido a cidade de São João Nepomuceno, vindo da distribuídos localizada na cidade de Betim, no centro do estado de Minas Gerais, e que estes caminhões iriam abastecendo os dois postos que utilizam da bandeira “BR” na cidade, onde imediatamente já começava a chegar carros, que passaram a noite na espera.

Fila dupla entorno do Posto Chafariz no centro de São João Nepomuceno. Foto: Israel Malthik

Na madrugada desta sexta-feira, dia 01º de junho, duas filas paralelas em forma de espiral já davam volta no posto localizado no centro da cidade de São João Nepomuceno ao lado da Praça Zeca Henriques. Há informações que um dos caminhões já teria feito o reabastecimento do posto no final da noite anterior, deixando os condutores mais esperançosos que apenas aguardavam a abertura das bombas. Em frente de outros dois postos, também já estava havendo uma grande aglomeração de veículos.

Segundo informações de jornais estaduais e nacionais, já está sendo normalizado o abastecimento de combustíveis e também de gás de cozinha, que durante a tarde desta quinta-feira (31/05), já chegava alguns carregamentos na cidade garbosa, porém não foi confirmado sobre o valor que será vendido o gás comum (13kg) para o consumidor que estava acostumado com uma variação de preço entre R$70,00 a R$80,00.

Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

A Agência Nacional de Petróleo (ANP) divulgou nota à imprensa informando que, no início da noite desta quarta-feira (30), o suprimento de combustíveis já estava sendo normalizado na maioria das capitais brasileiras. Apesar disso, às 18h00 de ontem, ainda havia protestos e bloqueios principalmente em estradas do interior.

De acordo com balanço feito às 18h00 pela ANP, em locais como os estados do Rio de Janeiro, Acre, Amapá, Amazonas, Espírito Santo, Ceará e em cidades paulistas como São Paulo, Campinas e Sorocaba, o fornecimento de combustíveis já ocorria sem problemas.

Na maioria dos outros locais, a situação estava sendo normalizada, apesar de ainda haver desabastecimento em alguns pontos, principalmente em cidades menores.

Alguns locais enfrentavam mais problemas como o Rio Grande do Sul, onde havia escassez na Serra Gaúcha, e no Maranhão, onde a maioria das cidades do interior enfrentava desabastecimento.

Veja o informe completo da ANP, atualizado às 18h00 de ontem:

Região Sudeste

Espírito Santo – O carregamento de combustível está sendo feito com escolta.
Minas Gerais – Situação na Grande Belo Horizonte está sendo normalizada. Algumas estradas estão bloqueadas, dificultando o abastecimento em algumas regiões do estado.
Rio de Janeiro – O fornecimento de combustíveis está sendo feito sem problemas.
São Paulo – O abastecimento na capital, Campinas e Sorocaba praticamente normal.

Região Centro-Oeste

Distrito Federal – Abastecimento de etanol anidro sendo normalizado com a chegada de caminhões.
Goiás – Abastecimento de combustíveis líquidos voltando ao normal.
Mato Grosso do Sul – O abastecimento na capital está sendo normalizado. O interior do estado ainda tem problemas, com algumas cidades desabastecidas.
Mato Grosso – O abastecimento está sendo feito com escolta do Exército e da Polícia. Interior ainda tem cidades sem combustível.

Região Nordeste

Alagoas – O abastecimento foi retomado no sábado. Em Arapiraca, a situação começa a se normalizar.
Bahia – Em Salvador a situação está se normalizando. O transporte público funciona com 100% da frota desde terça.
Ceará – Os postos de Fortaleza abastecem normalmente. As cidades do interior estão recebendo combustível.
Maranhão – São Luís com 80% dos postos abastecidos, com expectativa de normalização até o final da semana. No interior do estado, maior parte das cidades ainda enfrenta desabastecimento.
Paraíba – João Pessoa com cerca de 60% dos postos abastecidos. Campina Grande recebeu combustível na madrugada de quarta-feira.
Pernambuco – Estrada que liga ao Porto de Suape liberada a partir de quarta-feira. Postos de todos os municípios deverão receber caminhões vindos de Suape.
Piauí – A situação melhorou ao longo do dia de quarta-feira. Na capital, em torno de 50% dos postos já estão abastecidos.
Rio Grande do Norte – Desbloqueio da BR-406 possibilitou o recebimento de combustível de Guamaré.
Sergipe – Houve melhoras significativas depois da liberação de Suape. Não há mais pontos de bloqueio no estado.

Região Norte

Acre – Abastecimento normalizado.
Amazonas – Estado com abastecimento normalizado.
Amapá – Também plenamente abastecido.
Pará – Belém está abastecida. No interior ainda existem interdições nas estradas.
Rondônia – Abastecimento normal na capital Porto Velho. No interior, a situação ainda é complicada.
Roraima – Postos da capital sendo reabastecidos.
Tocantins – 25 caminhões-tanques abasteceram Palmas. As principais cidades estão sendo abastecidas por caminhões escoltados.

Região Sul

Paraná – Postos de Curitiba estão recebendo combustíveis. Não há mais pontos de bloqueio nas estradas estaduais.
Rio Grande do Sul – Enfrenta protestos, mas abastecimento está sendo feito. Abastecimento melhorou na Serra Gaúcha, mas ainda há escassez de combustíveis.
Santa Catarina – Melhora significativa ao longo de quarta-feira. Já receberam gasolina Florianópolis, Joinville, Itajaí, Balneário Camboriú, Chapecó. Mas ainda há informes de bloqueios.

G1 – Zona da Mata

Com fim da paralisação e chegada de combustíveis e gás de cozinha, expectativa é de normalização dos serviços na Zona da Mata e Campo das Vertentes

Foto G1 Zona da Mata

As cidades continuam recebendo comboios para abastecimento de combustíveis na Zona da Mata e Campo das Vertentes. Após o fim da paralisação dos caminhoneiros nas rodovias da região, a expectativa é de retomar a normalidade nas cidades.

Em Juiz de Fora, o terceiro comboio com mais de 70 veículos trazendo combustíveis, gás de cozinha e alimentos chegou nesta quinta-feira (31) e abasteceu 29 postos. Carregamentos também chegaram em Muriaé e em Ubá.

Barbacena decretou nesta quarta (30) situação de emergência em virtude do desabastecimento, seguindo medida adotada em São João del Rei, Juiz de Fora, Leopoldina, Viçosa, Muriaé, Ubá, São João Nepomuceno e Recreio.

Combustíveis

Em Juiz de Fora, o terceiro e maior comboio realizado desde segunda-feira (28) chegou nesta quinta com organização da Polícia Militar (PM) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a escolta do Exército, após buscar combustíveis na Refinaria Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Além dos postos abastecidos em Juiz de Fora, pelo menos nove caminhões de distribuidoras de gás chegarão a estabelecimentos comerciais nas próximas horas.

A venda segue o decreto municipal de situação de emergência, que privilegia veículos de serviços essenciais e limita consumo diário de particulares a 20 litros de combustíveis e um botijão de gás de cozinha.

De acordo com a Prefeitura, mais de 20 caminhões trouxeram gêneros alimentícios e itens de necessidade em geral para o abastecimento que estava comprometido na cidade.

Em Muriaé, a Polícia Militar (PM) informou que realizou a escolta de 25 caminhões com quase um milhão de litros para abastecimento na área de 18 municípios de responsabilidade do 47º Batalhão. Segundo a PM, apenas para a Muriaé, trouxeram a média gasta em uma semana.

Em Ubá, novo comboio com sete veículos de combustíveis e cinco de gás saiu nesta manhã organizado pela Prefeitura e pelo 21º Batalhão com destino a Betim. O primeiro carregamento chegou à cidade na terça, para os primeiros atendimentos. Conforme decreto de Situação de Emergência, os particulares podem abastecer na proporção de 20 litros (ou R$ 100) para carros e cinco litros (ou R$ 25) para motocicletas.

Em Viçosa, os postos Millennium e Rejane abastecem os veículos, com limite de 10 litros para carros e cinco para motos. A prefeitura informou que um novo comboi está sendo organizado para garantir o estoque em 12 postos da cidade a partir desta sexta.

Situação de Emergência

Em Juiz de Fora, o comitê de gerenciamento de crise da Prefeitura se reuniu na manhã desta quinta (31) e decidiu manter o decreto de situação de emergência até que o abastecimento seja normalizado.

Uma nova reunião do comitê está agendada para esta sexta-feira (1°), quando o cenário será novamente avaliado.

A força-tarefa de fiscalização contra preços abusivos segue em andamento, para cumprimento do decreto. A ação une os fiscais de posturas, da Vigilância Sanitária e do Procon. A PM, a Polícia Civil, a Guarda Municipal e a Polícia Federal estarão nas ruas para auxiliar na fiscalização, segurança e controle, inclusive descaracterizados.

Vários canais de atendimento a denúncias da população estarão disponíveis, através dos telefones 3690-7610 e 3690-7611 e do aplicativo Colab, na seção Estabelecimento Irregular/Preço abusivo de combustível.

Até o final desta quarta (30), o Procon já havia registrado 240 denúncias de prática abusiva, em sua maioria, relacionadas ao consumo de combustível.

Em Ubá, a situação de emergência determinou a prioridade para atendimento dos serviços públicos essenciais. Foi decretado ponto facultativo nesta quinta (31) e sexta (1º).

Em Barbacena, o decreto publicado nesta quarta (30) determina a prioridade para serviços essenciais pelo prazo de 30 dias.

 

 

Israel Malthik

Nasceu em São João Nepomuceno. É Técnico em Administração e Fotografia Artística. Foi fotógrafo da APCEF (Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal), freelancer em jornais como Estado de Minas e Agência Minas. Premiado por diversos clubes e grupos fotográficos. Atualmente é fotojornalista da Rádio Difusora de São João Nepomuceno. Israel Malthik também atua em editoriais de moda em grandes marcas da Zona da Mata Mineira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com