CarnavalCidade e RegiãoCulturaDesfilesNotícias

Cajangá ou Caxangá? Reportagem mostra a história da escola e os preparativos para o Carnaval 2024

Texto Aristides dos Santos/ imagens Israel Malthik

Da fundação à extinção: Caxangá ou Cajangá?

Então, era comum alguém avisar que sairia e os amigos e familiares perguntarem: “você vai no Centro da cidade? Vai passar por onde? Pelo caminho do Capoeirão ou pelo caminho do CAJÁ e ANGÁ?”

Para escutar o vídeo e o samba, dê uma PAUSA no som da Rádio, no topo da página:

Em conversa com o presidente da agremiação, Leacir dos Santos Reis, e com o vice- presidente Max Roger – que, posteriormente, entrou em contato com um dos poucos pioneiros da escola, ainda vivos, Antônio Jacinto-, descobrimos fatos interessantes sobre a escola.

1962 – 1971: A primeira fase da Escola de Samba Unidos do Caxangá

Sobre o nome, no ato do registro, os fundadores pensaram em registrar a escola com nome de “Cajangá”. Mas, por quê?

Era comum os moradores daquela região irem ao Centro da cidade por um dos dois únicos caminhos: o do “Capoeirão” ou o do “Cajá” e  “Angá“. Então, era comum alguém avisar que sairia e os amigos e familiares perguntarem: “você vai no Centro da cidade? Vai passar por onde? Pelo caminho do Capoeirão ou pelo caminho do CAJÁ e ANGÁ?”

Na época, os pioneiros Antônio Jacinto e Deacir Paulo Reis (em memória), o “Dico”, pensaram, então, em registrar a escola como “Cajangá”. Diz a história que, na década de 1960, quando foram registrar a escola,  Dico procurou o Cartório Murilo Veiga.

O tabelião, ao registrar a instituição,não sabia da história do “Cajá e Angá”, os caminhos que ligavam aquela região da cidade ao Centro. Como era praxe, em caso de dúvidas, o oficial consultou o Dicionário, antes de proceder o registro, e não encontrou esse nome no dicionário e, graças a esse desencontro, registrou com um termo que mais se parecia com a expressão “Cajangá”…

Em decorrência desse acontecimento, surgiu a “Unidos do Caxangá”. Vale ressaltar, que nos documentos internos e oficiais (escrituras, certidões, etc), consta que quem preenchia ou assinava essa papelada, seguia escrevendo “Cajangá”.

O certo é que a escola, até o ano do fechamento de suas portas, em 1971, era popularmente conhecida como a “a escola de samba do Dico. A Unidos do Caxangá foi fundada em 1962 (os detalhes da fundação estão no vídeo), a escola, porém, foi extinta em 1971, por falta te recursos financeiros- próxima de completar uma década de existência.

1974: A retomada

A primeira escolha de samba enredo da história da Escola de Samba Unidos do Caxangá foi em 1974, ano em que a escola foi reaberta. Naquele ano, o enredo foi “Tradições da Bahia” . A escolha do samba foi em dezembro daquele mesmo ano, na Quadra do Mangueira F.C., e a divulgação do resultado foi feita através de cartazes de propaganda com o título  “Samba Enredo Carnaval 1975″.

Nesse ano, foi introduzido o G.R.E.S, pois a escola  estava registrada apenas como “Unidos do Caxangá”.

>>> A diretoria convoca a bateria e os foliões para um “Esquenta”, um ensaio geral no sábado (03/02), às 17h, ao “ao livre”, no bairro Três Marias.

O samba – enredo é uma releitura de um samba clássico, que homenageia São João Nepomuceno, sua terra, sua gente e sua cultura, contudo, o texto sofreu adaptações.

Visita ao “Barracão” da Caxangá e sobre a escolha do samba- enredo para o Carnaval 2024

Aristides Dos Santos

Formação: Graduação presencial em TV, Cinema, Rádio e Internet pela UNIBAN (Universidade Bandeirantes do estado de São Paulo), campus Osasco- SP. Habilitação: Trabalhos em audiovisual (cinema), atividades de radiodifusão RTV, produção de livros, revistas e jornais (impressos e digitais), criação e gestão de tráfego pago ou orgânico para internet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *