Festival de Viola e Gastronomia de Piacatuba divulga vencedores do concurso da edição de 2022

O paulista Cícero Gonçalves venceu a etapa nacional com a composição ‘Casa de Santo’. O evento foi realizado entre os dias 27 a 31 de julho no distrito de Leopoldina.

O paulista Cícero Gonçalves venceu a etapa nacional da 17ª edição do Festival de Viola de Piacatuba e Gastronomia — Foto: Festival de Viola de Piacatuba e Gastronomia/Divulgação
O paulista Cícero Gonçalves venceu a etapa nacional da 17ª edição do Festival de Viola de Piacatuba e Gastronomia — Foto: Festival de Viola de Piacatuba e Gastronomia/Divulgação

O paulista Cícero Gonçalves venceu a etapa nacional da 17ª edição do Festival de Viola de Piacatuba e Gastronomia, com a composição “Casa de Santo”. A etapa final do Concurso Regional e Nacional de Viola foi realizada na última sexta-feira (29) e as mostras distribuíram R$ 28 mil em premiações.

O evento premiou também os mineiros Valmir Ribeiro de Carvalho, de Contagem, que ficou na 2º colocação com a canção “Embolada Sertaneja”, e José Roberto Corrêa Ribeiro, de Taquaraçu de Minas, que ficou no 3º lugar com “Garça Branca”. O paranaense Renato Arruda, de Alto Piquiri (PR), ficou com o troféu de melhor violeiro; ele interpretou “Pagode Soberano”, de Cido Santos.

Na etapa regional, Anderson Guimarães, de Juiz de Fora, garantiu o bicampeonato com a composição “Feito à Mão”; ele também havia vencido a última edição do Festival, em 2019. O 2º lugar ficou com Fabrício Manca, de Leopoldina, que interpretou “Água de Choro”. A 3ª colocação foi para o intérprete juiz-forano Gustavo Duarte, com a canção “Nossa Senhora dos Humilhados”.

Na etapa regional, Anderson Guimarães, de Juiz de Fora, venceu a 17ª edição do Festival de Viola de Piacatuba e Gastronomia — Foto: Festival de Viola de Piacatuba e Gastronomia/Divulgação
Na etapa regional, Anderson Guimarães, de Juiz de Fora, venceu a 17ª edição do Festival de Viola de Piacatuba e Gastronomia — Foto: Festival de Viola de Piacatuba e Gastronomia/Divulgação

O troféu de melhor violeiro foi para o leopoldinense Renan de Souza, que interpretou “Água de Choro” ao lado de Fabrício Manca.

De acordo com a organização do festival, neste ano as mostras distribuíram R$ 28 mil em premiações para as duas etapas: 1º lugar: R$ 7 mil mais troféu; 2º lugar: R$ 3 mil mais troféu; 3º lugar: R$ 1.500 mais troféu e Melhor Violeiro: R$ 2.500 mais troféu.

Festival retorna após 2 anos

O festival voltou a ser realizado após dois anos sem ser realizado por causa da pandemia de Covid-19. Entre os dias 27 e 31 de julho, o distrito de Leopoldina recebeu uma extensa programação com shows musicais, cortejo e contação de história.

O evento estava previsto para ocorrer em julho de 2020, mas foi adiado em decorrência da pandemia causada pelo coronavírus.

Na última edição realizada, em 2019, o evento reuniu cerca de 30 mil pessoas e trouxe shows grandes artistas da Música Popular Brasileira (MPB), roteiro gastronômico da culinária mineira, artesanato e oficinas para crianças e adolescentes.

Israel Malthik

Nasceu em São João Nepomuceno. É Técnico em Administração e Fotografia Artística. Foi fotógrafo da APCEF (Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal), freelancer em jornais como Estado de Minas e Agência Minas. Premiado por diversos clubes e grupos fotográficos. Atualmente é fotojornalista da Rádio Difusora de São João Nepomuceno. Israel Malthik também foi atuante, como fotógrafo, em editoriais de moda em grandes marcas da Zona da Mata Mineira. Atualmente além de ser o proprietário da Malthik Fotografia, realizando casamentos, batizados e eventos, é sócio-proprietário na empresa Cuidarte Home Care.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.