História

A radiodifusão em São João Nepomuceno teve início em meados da década de 40 com a instalação da Rádio Tiradentes ZYO-5, de propriedade de um grupo de Juizforanos. A emissora permaneceu vários anos na cidade, até que em 1951 foi transferida para a Manchester Mineira.

Com a partida da Tiradentes, o município ficou sem uma emissora de rádio, contando somente com o jornal semanal Voz de São João. A ausência do meio de comunicação foi preenchida dois anos mais tarde com a fundação da Rádio Difusora AM São João Nepomuceno, uma emissora 100% sãojoanense, como há tempos almejava a população local. A criação da “Sentinela do Ar”, como era chamada, foi uma iniciativa do industrial Matheus Caldas de Oliveira, do fazendeiro Joaquim Ferreira Campos e do dentista Alcebíades de Araújo Porto, o Neném Porto.

Assim, em 16 de julho de 1953, entrava no ar, em caráter experimental, a Rádio Difusora São João Nepomuceno. A primeira transmissão do mais novo veículo de comunicação do município se deu por volta das 20 horas e 15 minutos. Os rádio-ouvintes sintonizados na emissora puderam escutar a voz do sãojoanense Sidney Baptista anunciando:

A rádio que ouvem é a Difusora de São João Nepomuceno, uma emissora em caráter experimental, atuando na frequência de 1440 quilociclos, com onda de 208 metros, ponto 33. A Rádio Difusora de São João Nepomuceno é uma emissora de ondas médias, com potência de 250 watts (Trecho transcrito da Voz de São João. Edição nº 832, de 19 de julho de 1953).

Neste dia, a população foi à rua para celebrar a chegada da rádio, do retorno da radiofonia à São João Nepomuceno. Como já foi dito, desde que a Rádio Tiradentes transferiu-se para Juiz de Fora, os sãojoanenses sonhavam com uma rádio formada por pessoas do município. E na noite de 16 de julho, o sonho se concretizou.

(…)

Trecho pertencente a Monografia da Jornalista Adriana de Freitas,
redigida no ano de 2013, Conclusão do Curso de Comunicação
na Faculdade de Comunicação da UFJF

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com