Homens são presos com notas falsas em Goianá

No inicio da manhã desta quarta-feira, dia 28 de junho, a Polícia Militar de Minas Gerais, na equipe composta pelos policiais, Sargento Antônio, Sargento Costa e Cabo Alcimar, fizeram a prisão de dois homens com notas falsas e um pé de uma planta aparentando ser maconha.

A prisão pode ser feita, após um dos criminosos, ter feitos compras em uma padaria com notas falsas. Após a compra, as imagens das câmeras de vigilância foram disponibilizadas para a PM, que rastreou os autores até uma residência, onde foram presos com aproximadamente R$667,00 reais em notas falsas de 2, 5, 10, 20, 50 e 100 reais. Juntamente das notas foram apreendidos um veículo utilizado pelos criminosos nos delitos. Os indivíduos foram levados para a Delegacia Civil, onde o flagrante foi ratificado.

O crime de falsificação de moeda corrente é considerado um crime federal, contra a União. É de suma importância que você sempre confira a falsidade ou não das cédulas de real que recebe, devendo aumentar a atenção nas de maior valor. Dinheiro falso é uma situação bastante comum.

Caso você desconfie de que tenha alguma cédula falsa não tente passá-la adiante. Caso você saiba quem foi a pessoa que lhe repassou, seria bom saber qual o intuito de tal pessoa.

Mas de todo caso, ela deve ser entregue em uma Delegacia de Polícia Civil ou da Polícia Federal, oportunidade em que deverá ser confeccionado um Boletim de Ocorrência.

Caso você se depare com alguma oferta de como fazer dinheiro falso denuncie imediatamente no Disque Denúncia de seu Estado ou faça contato com a Polícia Civil ou a Polícia Federal pelos canais oficiais.

Moeda Falsa

Art. 289 – Falsificar, fabricando-a ou alterando-a, moeda metálica ou papel-moeda de curso legal no país ou no estrangeiro:

Pena – reclusão, de três a doze anos, e multa.
  • 1º – Nas mesmas penas incorre quem, por conta própria ou alheia, importa ou exporta, adquire, vende, troca, cede, empresta, guarda ou introduz na circulação moeda falsa.
  • 2º – Quem, tendo recebido de boa-fé, como verdadeira, moeda falsa ou alterada, a restitui à circulação, depois de conhecer a falsidade, é punido com detenção, de seis meses a dois anos, e multa.
  • 3º – É punido com reclusão, de três a quinze anos, e multa, o funcionário público ou diretor, gerente, ou fiscal de banco de emissão que fabrica, emite ou autoriza a fabricação ou emissão: I – de moeda com título ou peso inferior ao determinado em lei; II – de papel-moeda em quantidade superior à autorizada.
  • 4º – Nas mesmas penas incorre quem desvia e faz circular moeda, cuja circulação não estava ainda autorizada.
Crimes assimilados ao de moeda falsa

Art. 290 – Formar cédula, nota ou bilhete representativo de moeda com fragmentos de cédulas, notas ou bilhetes verdadeiros; suprimir, em nota, cédula ou bilhete recolhidos, para o fim de restituí-los à circulação, sinal indicativo de sua inutilização; restituir à circulação cédula, nota ou bilhete em tais condições, ou já recolhidos para o fim de inutilização:

Pena – reclusão, de dois a oito anos, e multa.

Parágrafo único – O máximo da reclusão é elevado a doze anos e multa, se o crime é cometido por funcionário que trabalha na repartição onde o dinheiro se achava recolhido, ou nela tem fácil ingresso, em razão do cargo. (Vide Lei nº 7.209, de 11.7.1984).
Petrechos para falsificação de moeda

Art. 291 – Fabricar, adquirir, fornecer, a título oneroso ou gratuito, possuir ou guardar maquinismo, aparelho, instrumento ou qualquer objeto especialmente destinado à falsificação de moeda:

Pena – reclusão, de dois a seis anos, e multa.

Informações transmitidas pela 136ª CIA da Polícia Militar de Minas Gerais

Israel Malthik

Nasceu em São João Nepomuceno. É Técnico em Administração e Fotografia Artística. Foi fotógrafo da APCEF (Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal), freelancer em jornais como Estado de Minas e Agência Minas. Premiado por diversos clubes e grupos fotográficos. Atualmente é fotojornalista da Rádio Difusora de São João Nepomuceno. Israel Malthik também atua em editoriais de moda em grandes marcas da Zona da Mata Mineira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com