Cidade e RegiãoNotíciasPlantão Policial

Morador de Goianá e sargento da reserva do Exército são presos sob acusação de pertencerem a esquema de corrupção atuante no Sistema Prisional

A Operação ainda está em andamento.

MORADOR DE GOIANÁ É UM DOS PRESOS EM OPERAÇÃO POLICIAL CONTRA CORRUPÇÃO NO SISTEMA PENITENCIÁRIO. TAMBÉM ESTÃO ENTRE OS PRESOS, UM SARGENTO DA RESERVA DO EB, 10 POLICIAIS PENAIS E TRÊS SERVIDORES PÚBLICOS, NO BALANÇO PARCIAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO.

Goianá, terça, 11 de junho de 2025:

O egresso do sistema penal J.P.M.A, de 45 anos, é um dos presos na Operação Tabernus, que investiga crimes de corrupção ativa e passiva, tráfico de drogas e lavagem de dinheiro envolvendo crimes praticados dentro das unidades prisionais por agentes de segurança pública, servidores de unidades prisionais, traficantes de drogas, presos e pessoas com vínculos familiares e vínculo de amizade com servidores e apenados.

J.P.M.A tem passagens pela Justiça pelos crimes de PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO, LESÃO CORPORAL e EMBRIAGUEZ AO VOLANTE.

Ele e o sargento da reserva do Exército Brasileiro, identificado como J.P ( idade não fornecida), foram alguns dos alvos da operação conjunta de forças de segurança pública, na manhã desta terça – feira, na Zona da Mata.

Além deles, dez policiais penais e três técnicos da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) estão entre as pessoas presas, de acordo com o balanço parcial do Ministério Público (MPMG).

A operação tem como objetivo desarticular grupos criminosos responsáveis pelos crimes descritos.

A ação foi deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Juiz de Fora de forma articulada com as Polícias Penal, Civil, Militar e Rodoviária Federal.

Sendo cumpridos 27 mandados de prisão e 36 de busca e apreensão, mandados de sequestro de veículos e de indisponibilidade financeira no importe de R$ 13.362.960,80 em oito cidades

Operação Tabernus

Intitulada como “Tabernus”, o trabalho policial tem por alvo servidores na região, como das cidades de Juiz de Fora, Cataguases e Goianá, quanto do Rio de Janeiro, da capital, São Gonçalo, Angra dos Reis, Mangaratiba e Três Rios.

De acordo com o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) estão sendo cumpridos 27 mandados de prisão e 36 de busca e apreensão, mandados de sequestro de veículos e de indisponibilidade financeira no importe de R$ 13.362.960,80 em oito cidades dos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Tabernus, em latim, significa botas, um apelido dado pela população carcerária aos policiais penais.

Além de aproximadamente 300 policiais das forças de segurança pública, a operação conta o apoio da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais (Sejusp), de agentes e servidores do Gaeco-RJ, da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI) do MPRJ, agentes e servidores dos Gaecos de Juiz de Fora e Visconde do Rio Branco e promotores de Justiça.

Fonte: Dados e imagens do Ministério Público do Estado de Minas Gerais ( MP)

Aristides Dos Santos

Formação: Graduação presencial em TV, Cinema, Rádio e Internet pela UNIBAN (Universidade Bandeirantes do estado de São Paulo), campus Osasco- SP. Habilitação: Trabalhos em audiovisual (cinema), atividades de radiodifusão RTV, produção de livros, revistas e jornais (impressos e digitais), criação e gestão de tráfego pago ou orgânico para internet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *